Marketing

Marketing de Conteúdo: o que é e como fazer?

Estar no meio online é um dos passos básicos para sua empresa conquistar visibilidade e vender mais. O que era uma tendência há alguns anos passou a ser fundamental com a epidemia do coronavírus em que a maioria dos estabelecimentos está com as portas fechadas. Mas não basta estar na internet, é preciso ser relevante e é aí que entra o Marketing de Conteúdo, o combustível do Inbound Marketing.

O Inbound Marketing é um conjunto de ferramentas para atuação estratégica e certeira na internet. O objetivo é atrair, converter e encantar os clientes, usando três pilares: Marketing de Conteúdo, SEO e Estratégias em Redes Sociais.

No nosso blog temos uma matéria com tudo o que você precisa saber sobre Inbound Marketing clique aqui para conferir.

Porém, o nosso foco neste texto é falar do Marketing de Conteúdo, que tem como objetivos engajar o público, aumentar o número de seguidores nas redes sociais e principalmente conquistar potenciais clientes.

Com conteúdo personalizado, a possibilidade de atrair mais pessoas para seus canais de comunicação é muito maior, o que gera maior conhecimento da sua marca.

Se você conseguir fidelizar um potencial cliente, ele vai passar a seguir sua marca nas redes sociais e acessar seu site ou blog. E isso é muito positivo, pois a tendência é que as pessoas comprem de empresas que lhes são familiares e que lhes agradam.

E mais clientes acessando seu site é sinônimo de aumento no tráfego, ou seja, você também melhora se rankeamento nos buscadores, em especial o Google.

Não basta ter conteúdo personalizado, é preciso que ele seja realmente útil para o seu público.

Ou seja, não adianta só oferecer textos e descritivos mostrando os diferenciais dos seus produtos e serviços. O importante é apresentar informações que tragam algum benefício para quem lê, que resolve um problema, que esclarece uma dúvida ou ainda que ensina algo relevante. As vendas acontecerão como consequência.

Mais uma vez aqui entra a importância de você conhecer o seu persona, porque nesta estratégia de marketing é necessário passar a mensagem certa ao público certo, no momento certo.

A ideia é apresentar um conteúdo tão bom, que seu cliente vai querer compartilhar com seus contatos, aumentando o conhecimento da sua marca.

Para que as ações de Marketing de Conteúdo possam surtir os efeitos esperados, é preciso uma estratégia bem definida, focando em três etapas: planejamento, execução e mensuração.

É isso que vamos ver agora.

Como planejar o Marketing de Conteúdo?

O planejamento é o pontapé inicial para qualquer ação dentro da comunicação, e com o Marketing de Conteúdo não é diferente.

É esse momento que define quais são os objetivos do trabalho de Marketing de Conteúdo. Listamos abaixo alguns resultados que podem ser conquistados:

  • Gerar brand awareness: ou seja, gerar conhecimento da sua empresa, e isso é ótimo pois quanto mais pessoas reconhecem sua marca, os produtos e os serviços que sua empresa oferece, mais você tem chances de vender;
  • Aumentar o engajamento da sua marca: construir um relacionamento próximo e constante com uma audiência mais seletiva torna seus clientes fiéis;
  • Educar o mercado: quando seu público-alvo não entende bem sua área de atuação, é essencial você explicar a importância do seu trabalho e os benefícios que o público pode ter;
  • Gerar vendas: guiar seu público-alvo por todo o processo de compra e prepará-lo para a tomada de decisão que clicar no carrinho de compras!
  • Diminuir o custo por venda: métrica usada para conseguir um novo cliente com o menor custo possível;
  • Aumentar o lifetime-value: fazer com que o tempo de contrato de cada cliente se amplie

Com um ou mais desses objetivos em mente, é hora de traçar a sua estratégia. Nesse ponto entra uma importante decisão: em que canais devo investir?

Não adianta estar em todas as redes sociais, ter um site lindo ou um super blog, se estes espaços podem, eventualmente, acabar abandonados.

E nada pior do que ter um site sem atualização, não é? Perde toda a credibilidade.

Outro ponto importante é saber em quais canais seu público está. Se seu público não frequenta o LinkedIn, por exemplo, não faz sentido fazer publicações por lá.

Entre os principais canais de comunicação estão o site com um blog, redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter, Google+, Youtube), e-mail marketing, whatsapp, além do próprio site, que precisa estar sempre atualizado.

Agora é hora de partir para a execução!

Como fazer o Marketing de Conteúdo da minha empresa?

Agora sim, começa efetivamente a produção de conteúdo. Se seu objetivo é gerar brand awareness, aumentar o engajamento da marca ou educar o mercado, a dica é investir em assuntos mais abrangentes.

Um exemplo: se você tem uma clínica de estética e atua na área de saúde e bem-estar, tem uma infinidade de possibilidades em que pode investir.

Um texto sobre o consumo de água, como é feito o cálculo da necessidade diária e os benefícios de manter o corpo bem hidratado pode ser uma boa pedida.

Isso porque seu público não necessariamente está procurando por um peeling naquele momento, mas tem interesse em assuntos que podem contribuir para seu bem-estar.

Eventualmente,  quando o seu persona quiser um tratamento estético, lembrará da sua clínica pela expertise que você apresenta na sua comunicação.

Tão importante quanto escolher o assunto que mais atraia a atenção do seu público, é manter a periodicidade, com isso seus leitores sempre saberão quando você irá disponibilizar um novo conteúdo.

Como deve ser o meu blog?

É essencial definir os formatos dos textos. O ideal é que eles não sejam muito longos ou muito curtos. Uma sugestão é que tenha ao menos 500 palavras, o que é suficiente incluir conteúdos consistentes e deixa os textos longos o bastante para entrar nos mecanismos de buscas, como o Google.

Uma dica é oferecer infográficos, podcasts ou vídeos, formatos que podem agradar o seu persona.

Não se esqueça das técnicas de SEO (Search Engine Optimization), fundamentais para que seu texto entre na otimização dos motores de busca, como inserção de palavras-chave no texto.

Mas não é só com o texto que você deve se preocupar. As imagens e os seus descritivos são igualmente importantes. Insira textos alternativos e nomeie as fotos e ilustrações com a palavra-chave usada no texto.

As URLs (os endereços eletrônicos dos textos) precisam ser amigáveis. Este texto, por exemplo, tem a url www.maliconsultoria.com.br/blog/marketing-conteudo. Simples, concisa e que vai direto ao ponto.

 Confira aqui um texto com várias dicas de SEO.

Agora, se sua estratégia é focada em gerar vendas, diminuir o custo por venda e aumentar o lifetime-value, mescle os conteúdos diversos com textos ou posts que ressaltam seus produtos ou serviços.

Assim seu persona estará sempre atualizado sobre sua empresa. Mas nada de exagero, afinal você não quer passar por “panfleteiro”, ou seja, só publicar produtos e promoções.

A dica é usar a fórmula 80/20, 80% dos conteúdos com informações relevantes para seu persona e 20% de produtos, serviços e promoções.

Com a estratégia em execução é hora de mensurar os resultados, que é o assunto do próximo tópico.

Mensuração de resultados da estratégia de Marketing de Conteúdo

Este é um estágio importante do processo, a mensuração dos resultados. Com estes dados em mãos é possível ajustar o rumo do trabalho de marketing e afinar a estratégia.

É importante usar as métricas mais adequadas para cada caso. As métricas podem ser diárias, semanais, mensais ou semestrais.

Veja dicas de como mensurar os resultados de cada canal:

Redes sociais

Foi-se o tempo que a mensuração de resultados focava somente no número de seguidores ou fãs.

O engajamento se tornou muito mais importante. Posts com mais curtidas, comentários e compartilhamentos são entendidos como conteúdos de qualidade, e por isso as redes sociais dão destaque para eles.

Mas é preciso ficar atento a outras métricas, como as impressões, que refletem o número de vezes que a postagem foi visualizada. Os cliques também são importantes, pois mostram quantas vezes o conteúdo de uma postagem levou a audiência para o site ou blog.

Se seu objetivo é vender, também vale avaliar as conversões, ou seja, quanto das suas vendas foram geradas pelas redes sociais.

E-mail marketing

O trabalho de e-mail marketing pode ser mensurado pelas as taxas de crescimento da lista, de abertura, de cliques e pedidos de retiradas do e-mail do mailing.

A partir destes dados você pode avaliar qual é a melhor frequência de envio e tipo de conteúdo que deve ser inserido.

Site/Blog

Existem ferramentas que possibilitam avaliar o tráfego dentro do seu site ou blog. O mais conhecido, e possivelmente o mais usado, é o Google Analytics.

Este app permite que você saiba quantas pessoas acessaram seu site no dia ou no mês, por exemplo. É possível ainda saber quanto tempo ficaram conectados e quais links tiveram maior audiência. Você também pode entender quais assuntos tiveram mais leituras.

Estes são algumas possibilidades de mensuração de resultados. O importante é estar atento aos resultados e redirecionar o trabalho sempre que necessário para atingir seus objetivos.

Voltar para Página Inicial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *