Google SEO: aprenda a melhorar o rankeamento do seu site

O SEO, sigla de Search Engine Optimization, é um conjunto de técnicas de otimização de páginas com o objetivo de melhorar o posicionamento de um determinado conteúdo em mecanismos de buscas, como o Google. Imagine estar entre os primeiros colocados deste que é um dos sites mais acessados do mundo?

Para se ter uma ideia, entre as pessoas que fazem buscas no Google, cerca de 87% dos cliques delas concentram-se nas primeiras posições da busca orgânica (aqueles resultados que vêm abaixo dos patrocinados), sendo que o primeiro resultado recebe pelo menos 47% destes acessos.

E receber muitos cliques em um buscador representa maior visibilidade. Para um site de vendas online, isso é essencial. Então, não perca tempo! Aprenda neste artigo como utilizar técnicas do Google para SEO em seus conteúdos.

O que é Google SEO

Quando é feita uma publicação na internet, seja de textos em blogs, postagens em redes sociais ou até mesmo nos descritivos de produtos em e-commerces, os sites fazem um processo de indexação para que o conteúdo seja encontrado por quem o procura.

E é nesse ponto que entram as técnicas, por exemplo, no Google, para SEO, com o objetivo de otimizar os motores de busca. Esse conjunto de iniciativas influenciam os algoritmos dos buscadores para definir o ranking de uma página para determinada palavra-chave que foi pesquisada.

Para o seu conteúdo aparecer entre os links mais relevantes durante as buscas, centenas de fatores são levados em consideração. Listamos aqui os oito principais:

– Page authority/pagerank: a autoridade da página, quando seu site é referência entre os outros domínios semelhantes, tem qualidade dos links externos (quando o seu conteúdo faz referência a links de sites que também tenham autoridade), possui um bom número de visitas e conversões;

– Relevância de links: é muito importante receber links de sites relevantes, que abordam a mesma temática do seu;

– Conteúdo original e de qualidade:  copiar textos de outros sites podem derrubar a reputação do seu domínio. Além disso, é preciso ter um site “vivo”, que disponibilize conteúdos bons, completos e relevantes para os usuários, de forma recorrente;

– Tag Title: incluir palavras-chave (as mais buscadas pelos usuários) corretamente nos títulos é muito importante para seu site ser identificado como referência pelos motores de busca;

– Palavras-chaves no conteúdo: incluir a palavra-chave nas primeiras 100 palavras e também em subtítulos ajuda o texto a ter relevância;

– Tempo de permanência na página: conquistar o leitor e mantê-lo o maior tempo possível no seu site mostra ao Google que seu conteúdo tem qualidade;

– Velocidade no carregamento da página: site leve e com carregamento rápido reflete em melhor rankeamento;

– Site responsivo: os motores de busca dos servidores priorizam sites que se adequam a qualquer dispositivo.

Agora, vamos conhecer melhor os “bastidores” do SEO para entendermos a importância destas estratégias. Bora lá?

Como funcionam os mecanismos de buscas? E como o SEO os influencia?

Buscadores como Google e Yahoo fazem o rastreamento dos dados baseados em palavras-chave inseridas pelos usuários na hora da busca. Parece simples, mas vai muito além de digitar o assunto que quer encontrar. É aí que as técnicas de SEO fazem toda a diferença.

Os mecanismos de buscas usam robôs, que identificam as páginas para criar um índice de páginas indexadas dentro buscador. Neste processo, são usados algoritmos para definir a priorização e a frequência de indexação das páginas.

O processo começa com o uso de páginas da internet que já apareceram em buscas anteriores. Os robôs estão em “constante aprendizado”, pois além de identificar links existentes, eles incluem na lista de rastreamento novos sites, fazem alterações e exclusões. Este índice é atualizado diariamente.

Por causa de todo esse processo, quando você digita uma palavra no buscador, os motores de busca fazem uma checagem dentro de seu índice, exibindo os resultados mais relevantes.

Outro fator que influencia diretamente na atualização dos motores de busca é o algoritmo, que é atualizado de tempos em tempos.

Isso é o que vamos ver a seguir!

Como é feita a atualização do algoritmo do Google

Para os motores de busca funcionarem, eles usam os algoritmos. Esses algoritmos são programas que filtram o que é mais relevante para o seu perfil.

Ou seja, são fórmulas responsáveis por transformar as perguntas em respostas para o usuário em suas buscas. Para determinar essa relevância, são usados cerca de 200 fatores de ranqueamento para cada busca.

E estes algoritmos estão em constante atualização para que os sites de buscas possam sempre oferecer resultados cada vez mais assertivos para os usuários. Por isso, as técnicas de Google SEO também precisam ser revistas e refeitas com frequência.

Veja quais foram as principais atualizações de algoritmos até hoje:

Panda: o Panda está em constante atualização desde 2011 e tem várias versões (Panda 1.0; 2.0; 2.1; 2.2; 2.3; 2.4; 3.0; 4.0). Foi criado para punir sites que mostravam conteúdo de baixa qualidade e copiado de outros sites;

Penguin: lançado em 2012 e com algumas versões posteriores nos anos seguintes, este algoritmo consegue fazer uma leitura do perfil de backlinks que apontam para o seu site, punindo caso interprete que foram utilizadas táticas de spam ou black hat;

Pigeon: feita em 2014, esta atualização do algoritmo do Google beneficiou pequenas e médias empresas por dar maior relevância para buscas locais;

Rankbrain: lançado em 2015, o Rankbrain trouxe a inteligência artificial e o aprendizado da máquina para os resultados mostrados. Cerca de 15% das buscas feitas no Google são novas. Com base nessas informações, o algoritmo é capaz de apresentar melhores resultados.

Como produzir um texto otimizado dentro das técnicas de SEO

Agora que você sabe mais sobre este universo e como funcionam os motores de buscas, é hora de aprender a aplicar as técnicas de Google SEO em seus conteúdos.

Apesar de serem vários fatores, não é um bicho de sete cabeças. Dividimos as dicas em tópicos:

Palavras-chaves adequadas para o SEO

As palavras-chaves certas, inseridas dentro do seu conteúdo, vão levar o persona até seu site. Mas, para saber quais palavras usar, é preciso entender como o seu usuário pesquisa.

Com essa informação, você consegue elaborar uma lista com palavras-chaves que têm a maior possibilidade de destacar o seu texto nos mecanismos de busca.

Outra estratégia importante dentro do SEO é investir em palavras-chaves de “cauda longa”, como uma pequena frase. Inserindo uma palavra-chave mais detalhada: isso pode ser ótimo para o seu site, uma vez que as palavras curtas apresentam uma concorrência grande e pode não atingir um público qualificado para o seu produto. 

Por exemplo, se você tem uma agência de viagens e faz um texto focando na palavra “Recife”. Quem busca por este termo pode estar à procura de informações muito variadas, como a história da cidade, população, localização, praias, restaurantes, universidades etc. A concorrência em torno desta palavra será muito grande.

Mas, se você faz um conteúdo mais direcionado a viagens, levando em consideração o seu negócio, como, por exemplo, “Veja as três melhores praias de Recife”, a concorrência nos mecanismos de buscas diminui e quem chegará até o seu site certamente é alguém que quer viajar ou conhecer a cidade, ou seja, um público qualificado para o seu negócio.  

Invista também em sinônimos das palavras-chave. O índice do Google leva em consideração também a semântica e o contexto da página para classificar qual conteúdo é relevante.

Mas, tome cuidado, não basta encher o texto com as palavras-chave se elas não fazem sentido e não complementam o texto. É importante ter sempre conteúdo de qualidade, que entregue informações relevantes para o seu público, como veremos a seguir.

Qualidade e relevância para SEO

Como falamos acima, os mecanismos de buscas são cada dia mais aprimorados para entregar a melhor experiência para os usuários e indicar aqueles conteúdos que realmente vão responder ao que as pessoas precisam, de forma clara e verdadeira.

Os seus conteúdos também precisam ter qualidade, o que significa que precisam responder às dúvidas do usuário. E para isso é preciso entregar uma solução rápida e eficaz para as dores do seu público.

Também não se esqueça da originalidade. Conteúdos copiados de outros sites são facilmente identificados pelos motores de busca. Então de nada adianta usar as técnicas de SEO se o texto é uma cópia dos concorrentes.

Hierarquia dentro do SEO

Outra dica de SEO é usar uma estrutura de hierarquia, para definir quais informações entram em qual parte do texto. Use o esquema de Hs:

  • H1 (Heading 1): esta é a principal parte do texto. É aqui que você deve caprichar para capturar a atenção do leitor.
  • H2, 3, 4 … (Heading 2, 3, 4 …) são os subtítulos nos quais você divide os temas do seu texto.

O uso das estruturas de Hs deixa o texto mais claro, abrindo a possibilidade de inserir as técnicas de SEO com mais facilidade.

Dentro da hierarquia, não se esqueça da meta-descrição. Neste trecho você cria uma descrição para o conteúdo que aparece nos resultados de pesquisa. É essencial inserir aqui também a palavra-chave.

URL amigável

Os motores de buscas rastreiam as páginas e identificam a intenção dos seus conteúdos pela URL, ou seja, pelo endereço do texto ou da publicação.

Para facilitar essa varredura, use a técnica de SEO e deixe que o assunto fique o mais claro possível na URL. Não se esqueça de incluir a palavra-chave e fazer referência ao título.

Imagens

Dentro das estratégias de SEO, a otimização das imagens também é muito importante. 

Além de se atentar ao tamanho (quanto maiores as fotos, mas lento o site fica) é preciso se preocupar com o nome da imagem, isto porque os motores de busca ainda não conseguem entender exatamente o que uma foto mostra.

O nome da foto precisa remeter ao assunto do texto. Por isso, não esqueça de preencher o texto alternativo na hora de inserir a imagem. Este texto vai ajudar os mecanismos de busca a encontrarem o seu conteúdo.

Backlinks

Uma das principais estratégias do SEO são os backlinks, que são links que apontam do seu site para outras páginas e de outras páginas para o seu site.

Um site que é linkado em muitas páginas é identificado pelos motores de busca como extremamente útil para os usuários.

Veja três formas de conquistar backlinks:

– Conteúdos de qualidade: tenha certeza de que o seu conteúdo está completo e que realmente ajude o leitor a resolver suas dores, isso desperta interesse de outros sites em trocar links com o seu;

– Guest posts: invista em conteúdo para sites parceiros como convidado, assim você pode inserir o link do site no espaço do parceiro e vice-versa;

– Publieditoriais: textos com perfil mais comercial podem ser feitos em parceria com outros sites, mais uma vez com trocas de links.

Links internos e externos

Levar o leitor para outros textos dentro do seu site ou para outras URL que façam sentido para o conteúdo também é uma ótima estratégia de SEO.

O link interno promove as páginas dentro do mesmo domínio – e isso vale, inclusive, para landing pages de promoções. Já o link externo deve levar o leitor para páginas e sites renomados, com informações que ajudem a corroborar o que você está publicando.

Site responsivo

Um site responsivo é projetado para se adaptar em qualquer tamanho de tela, seja de um smartphone, tablet, desktop ou notebook.

O fato de ser responsivo faz com que a programação do site identifique qual é a largura de cada dispositivo e, assim, determine qual espaço está disponível para mostrar o conteúdo, adequando as dimensões das imagens, das fontes e dos demais elementos de uma página.

Um site responsivo é essencial para estar entre os primeiros resultados de uma busca. De nada adianta aplicar todas as técnicas de SEO se o site trava, demora para abrir ou fica com o conteúdo visualizado pela metade.

Por isso, tenha certeza de que seu site abra completamente em qualquer tela.

Se atente na rapidez do carregamento para evitar frustração e irritação do usuário, que não gosta de ficar esperando para acessar um conteúdo. Quanto mais leve o site, maior tempo o usuário navegará por ele!

Ferramentas básicas para SEO

Tão importante quanto aplicar as técnicas de SEO é saber quais ferramentas podem ser usadas para otimizar o site e, consequentemente, estar entre os primeiros links de uma busca orgânica.

Hoje, as duas principais ferramentas que ajudam nesta empreitada, e que são disponibilizadas gratuitamente pelo Google, são o Google Analytics e Google Search Console.

O Google Analytics analisa uma série de dados estratégicos de desempenho para o SEO.

Com o aplicativo, é possível saber quantos acessos foram feitos por dia, mês, ou períodos maiores. O app apresenta também quantos usuários únicos estiveram no seu site.

Outro dado importante é o tempo gasto por cada internauta e quais conteúdos foram mais acessados. Estes dados são importantes termômetros para saber o que realmente tem interessado ao seu público.

Além disso, é possível entender qual é o engajamento pela taxa de rejeição e monitorar as conversões geradas a partir do SEO.

Já o Google Search Console é uma ferramenta que permite saber se existem problemas de indexação no site, se o endereço foi hackeado ou penalizado pelo Google, por exemplo.

Também possibilita saber a taxa de cliques (CTR orgânico) das suas páginas e ajuda a identificar quais sites direcionam backlinks para o seu.

Apesar de ser um pouco mais técnico, e geralmente usado por webmasters, o Google Search Console tem uma interface bastante amigável e pode gerar vários insights para otimizações nos seus conteúdos.

Depois de tudo o que apresentamos aqui, é hora de investir em Google SEO e deixar seu site entre os primeiros das buscas orgânicas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *